Educação financeira e povos indígenas

Embora as populações indígenas representem uma pequena parte da população mundial, seu conhecimento tradicional e sua relação com o ecossistema são muito valiosos para o desenvolvimento sustentável e a gestão ambiental. Na Amazônia[1], por exemplo, os territórios indígenas (e terras protegidas) são responsáveis ​​por 58% do armazenamento de carbono.

Na experiência da CVM, por meio de uma ação piloto no estado do Pará, observou-se, porém, que a comunidade indígena local pode ainda enfrentar desafios ao mapear os recursos oriundos das atividades desenvolvidas, bem como para poupar dinheiro e obter crédito. Nas crises econômicas, como a provocada pela COVID-19, os indígenas representaram o grupo com maiores perdas de renda, segundo levantamento (NERI, 2020). Tendo uma economia amplamente baseada na agricultura e no extrativismo, que pode ser convertida em renda coletiva, é importante olhar para sua produção e seu acesso ao capital.

Continue lendo…

Como está a Educação Financeira dos jovens brasileiros? Uma análise a partir do PISA

Promover a educação financeira da população é um objetivo comum de muitos países, por diversas razões: crescente oferta de produtos e serviços financeiros, maior longevidade da população, novas tecnologias financeiras etc. A recente pandemia mundial apenas reforçou essa necessidade, especialmente para os mais jovens, que irão, em muitos países, enfrentar uma realidade financeira muito diferente da de seus pais. A OECD recomenda, inclusive, que a educação financeira comece o mais cedo possível, na escola, contribuindo para formar uma sociedade, no futuro, com um bem-estar financeiro de maior qualidade. Entender conceitos financeiros, conhecer características, riscos e oportunidades de produtos e serviços financeiros, saber gerir suas finanças pessoais, entre outras competências, integram um conjunto básico de capacidades necessários a todo cidadão.

Nesse particular, um instrumento que nos dá um quadro confiável e detalhado do letramento financeiro da população jovem é o PISA (Programme for International Student Assessment). O PISA é um survey trienal que avalia as habilidades de estudantes de diversos países para a participação na vida econômica e social. Nos fornece dados sobre as habilidades dos estudantes em leitura, matemática e ciências, e também em áreas inovadoras, como resolução de problemas, competências globais e pensamento criativo. Continue lendo…