Tag Archives: vulnerabilidade

Envelhecimento e Vulnerabilidade Financeira

O Seminário Qualidade de vida e bem-estar financeiro para maiores de 50 anos, organizado anualmente pela CVM, juntamente com o Instituto de Psiquiatria da UFRJ (IPUB), o Ministário Público e a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, abordou neste ano o tema  “Envelhecimento e Vulnerabilidade Financeira: Envelhecer Afeta sua Capacidade de Tomar Decisões?“.

Disponibilizamos a seguir algumas das palestras*:

  • Dra. Anna Beatriz Howat Rodrigues [Psicóloga, Doutora em Psicologia Experimental pela USP. Pesquisadora na abordagem evolucionista, atuando principalmente nos seguintes temas: psicoterapia comportamental, depressão e estresse, Habilidades Sociais, mãe/mulher, investimento/cuidados parentais e aloparentais, população em conflito com a lei, adoção, imprevisibilidade do ambiente, propensão ao risco e desconto do futuro: Vulnerabilidades na tomada de decisão: foco na idade;
  • Flávia Barbosa Rezende Freitas [Advogada, Defensora Pública do Estado do Rio de Janeiro]: Os direitos dos do consumidor idoso;
  • Dr. Jerson Laks [Psiquiatra, com Doutorado em Psiquiatria e Saúde Mental pela UFRJ (1993). Atualmente é Coordenador do Centro para Doença de Alzheimer e outros transtornos relacionados no idoso do Instituto de Psiquiatria da UFRJ, Professor Associado da UERJ e Pesquisador Convidado do Instituto Vital Brazil]: Violência contra o idoso: frequência e perfil sociodemográfico de vítimas e acusados em procedimentos no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro;
  • Luiz Cláudio Cravalho [Advogado e Promotor de Justiça]: Violência financeira Luiz Claudio Carvalho;
  • Dra. Marcia Cristina Nascimento Dourado [Psicóloga, com Pós-Doutorado em Saúde Mental e Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psiquiatria e Saúde Mental do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro – IPUB/UFRJ]: Qualidade de Vida em Idosos;
  • Dra. Valeska Marinho [Médica da UFRJ, com Doutorado em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (2006), Professora Colaboradora PROPSAM IPUB-UFRJ e Coordenadora do Departamento de Psiquiatria Geriátricada da Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP: Bem-estar financeiro e saúde.

*Ao clicar nos títulos das palestras é possível acessar os slides utilizados nas apresentações.

 

O que Torna o Idoso mais Vulnerável a Fraudes?

A Financial Conduct Authority (FCA), órgão inglês de proteção ao consumidor de serviços financeiros, conduziu uma enquete no início de 2016, com 2.300 pessoas acima de 55 anos, e chegou à conclusão de que o risco de fraude contra esse grupo é bastante elevado.

As baixas taxas de juros foram identificadas como o fator-chave na exposição dessas pessoas a golpes, por torná-las mais inclinadas a assumir riscos à procura de retornos mais altos. No entanto, precisamos nos perguntar se isso é suficiente para responder por que essas pessoas são mais sujeitas a cair em armadilhas financeiras do que outras.

Quais aspectos comportamentais podem estar em jogo na vulnerabilidade dos idosos?

Continue lendo

Pesquisa da FINRA Analisa Aspectos Psicológicos das Fraudes Financeiras

A FINRA Investor Education Foundation, fundação americana dedicada à educação financeira, realizou uma pesquisa para entender quais os custos indiretos e os aspectos psicológicos relacionados às fraudes financeiras do ponto de vista das vítimas.

A pesquisa, intitulada “Non-Traditional Costs of Financial Fraud”, foi respondida por 600 americanos, a partir de 25 anos, de ambos os sexos, de diferentes perfis demográficos e vítimas de golpes, a respeito das consequências não financeiras do golpe sofrido.

Continue lendo

Occasional Paper da FCA Discute Vulnerabilidade do Consumidor de Serviços Financeiros

Em fevereiro deste ano, a Financial Conduct Authority (FCA), entidade que regula os serviços financeiros no Reino Unido, lançou um documento tratando da questão da vulnerabilidade do consumidor, intitulado: “Occasional Paper No. 8: Consumer Vulnerability”.

Este Occasional Paper foi resultado de uma pesquisa feita com consumidores para entender suas experiências na utilização de serviços financeiros, englobando tanto aquelas tidas por problemáticas quanto as bem-sucedidas. O objetivo era ter uma compreensão mais ampla da vulnerabilidade desse público diante das situações financeiras.

Continue lendo