Tag Archives: Proteção ao Investidor

O Objetivo do Conhecimento Financeiro é nos Tornar mais Felizes: Entrevista com Annamaria Lusardi

Referência absoluta na área de Educação Financeira, a Drª Annamaria Lusardi dispensa apresentações, mas quem quiser saber um pouco mais sobre a biografia dessa importante pesquisadora pode consultar sua página no Global Financial Literacy Excellence Center (GFLEC) ou ler seus artigos disponíveis na internet.

Aproveitamos os eventos da semana de 5 a 9/12/2016 (IEC2016)¹ para entrevistar a professora e saber um pouco mais sobre o assunto.

Continue lendo

O que Torna o Idoso mais Vulnerável a Fraudes?

A Financial Conduct Authority (FCA), órgão inglês de proteção ao consumidor de serviços financeiros, conduziu uma enquete no início de 2016, com 2.300 pessoas acima de 55 anos, e chegou à conclusão de que o risco de fraude contra esse grupo é bastante elevado.

As baixas taxas de juros foram identificadas como o fator-chave na exposição dessas pessoas a golpes, por torná-las mais inclinadas a assumir riscos à procura de retornos mais altos. No entanto, precisamos nos perguntar se isso é suficiente para responder por que essas pessoas são mais sujeitas a cair em armadilhas financeiras do que outras.

Quais aspectos comportamentais podem estar em jogo na vulnerabilidade dos idosos?

Continue lendo

Pesquisa da FINRA Analisa Aspectos Psicológicos das Fraudes Financeiras

A FINRA Investor Education Foundation, fundação americana dedicada à educação financeira, realizou uma pesquisa para entender quais os custos indiretos e os aspectos psicológicos relacionados às fraudes financeiras do ponto de vista das vítimas.

A pesquisa, intitulada “Non-Traditional Costs of Financial Fraud”, foi respondida por 600 americanos, a partir de 25 anos, de ambos os sexos, de diferentes perfis demográficos e vítimas de golpes, a respeito das consequências não financeiras do golpe sofrido.

Continue lendo

Occasional Paper da FCA Discute Vulnerabilidade do Consumidor de Serviços Financeiros

Em fevereiro deste ano, a Financial Conduct Authority (FCA), entidade que regula os serviços financeiros no Reino Unido, lançou um documento tratando da questão da vulnerabilidade do consumidor, intitulado: “Occasional Paper No. 8: Consumer Vulnerability”.

Este Occasional Paper foi resultado de uma pesquisa feita com consumidores para entender suas experiências na utilização de serviços financeiros, englobando tanto aquelas tidas por problemáticas quanto as bem-sucedidas. O objetivo era ter uma compreensão mais ampla da vulnerabilidade desse público diante das situações financeiras.

Continue lendo

O Regulador como Arquiteto de Escolhas

O termo “arquitetura de escolhas” (choice architecture) foi cunhado por Thaler e Sustein no livro Nudge: Improving Decisions about Health, Wealth and Happiness. Ele se refere ao fato de que as nossas decisões podem ser afetadas pela maneira como as opções nos são apresentadas.

No artigo intitulado Choice Architecture Matters: The Case of Investor Protection within the Italian Crowdfunding Market, Brodi e Motterlini afirmam que os formuladores de políticas públicas (ao menos na área financeira) são arquitetos de escolhas, no sentido de que cabe a eles selecionar as informações que devem ser divulgadas ao mercado e em que formato.

O artigo de Brodi e Motterlini tem o objetivo de avaliar a nova regulação italiana de crowdfunding do ponto de vista comportamental. No entanto, suas conclusões também podem ser aplicadas à regulação financeira de forma geral, já que estão relacionados à proteção do investidor.

De acordo com os autores, o papel de uma regulação verdadeiramente orientada segundo o comportamento é ajudar o indivíduo a conhecer seus vieses cognitivos e a lidar melhor com eles na tomada de decisões.

Continue lendo