Tag Archives: CVM Educacional

A mudança protagonizada pelas startups é disruptiva: entrevista com Guilherme Horn

Guilherme Horn é um dos pioneiros de Fintech no Brasil. Criou a Ágora, um case de sucesso de Fintech na América Latina, vendida para o Bradesco em 2008. Depois disso lançou a Órama, eleita pela Amazon em 2013 a startup de Fintech mais inovadora do mundo. É editor do Finnovation e escreve a coluna “Seu bolso na era digital”, no Jornal Estado de São Paulo.

O empreendedor e investidor-anjo concedeu uma entrevista exclusiva ao CVM Educacional na qual menciona as startups como protagonistas de uma disrupção do mercado financeiro brasileiro, da mesma forma que vem ocorrendo em outros países.

Continue lendo

Finanças são para Longo Prazo: Entrevista com Flore-Anne Messy

Flore-Anne Messy é chefe da Divisão para Assuntos Financeiros da OCDE e responsável pela Secretaria Executiva da INFE.

A INFE foi criada em 2008 para promover a cooperação internacional entre os elaboradores de políticas públicas e outros envolvidos em Educação Financeira ao redor do mundo. Atualmente congrega 240 instituições públicas de 110 países, servindo como plataforma para coletar dados sobre letramento financeiro, aplicar pesquisas, elaborar análises e desenvolver instrumentos de políticas públicas.

Continue lendo

O Objetivo do Conhecimento Financeiro é nos Tornar mais Felizes: Entrevista com Annamaria Lusardi

Referência absoluta na área de Educação Financeira, a Drª Annamaria Lusardi dispensa apresentações, mas quem quiser saber um pouco mais sobre a biografia dessa importante pesquisadora pode consultar sua página no Global Financial Literacy Excellence Center (GFLEC) ou ler seus artigos disponíveis na internet.

Aproveitamos os eventos da semana de 5 a 9/12/2016 (IEC2016)¹ para entrevistar a professora e saber um pouco mais sobre o assunto.

Continue lendo

Qual o Futuro do Dinheiro? Entrevista com Bill Maurer

Qual o futuro do dinheiro? Será que a moeda física será substituída por meios de pagamento digitais? Para responder a essas e outras perguntas, convidamos o Dr. Bill Maurer para uma entrevista.

O Dr. Maurer é um antropólogo cultural que realiza pesquisas com foco nas infraestruturas tecnológicas e nas relações sociais de troca e de pagamento. Além disso, se interessa por formas emergentes, alternativas e experimentais de moeda, tecnologias de pagamento e suas implicações jurídicas.

Continue lendo

CVM Utiliza Redes Sociais para Estimular o Hábito de Poupar

Nesta segunda-feira, dia 22 de junho, durante a cerimônia de premiação do 2º Concurso Cultural de Redação e Vídeo, será lançado o 1º Concurso Cultural CVM – Poupança e Investimento, com o tema “Meu Pé de Meia”, cujo regulamento está disponível no Portal do Investidor.

O objetivo é chamar atenção para a importância de poupar e assim contribuir para a mudança de comportamento do brasileiro em relação às suas decisões de consumo, poupança e investimento.

De 1º de julho a 30 de setembro, os interessados em participar poderão enviar à CVM posts e vídeos contendo histórias reais ou ficcionais sobre o uso do dinheiro, a importância de formar reservas financeiras para realizar objetivos de vida ou outros assuntos que levem à reflexão sobre o tema.

Cada participante poderá concorrer com até 5 vídeos e 5 posts, bastando enviá-los (juntamente com seu nome completo, e-mail e idade) por mensagem inbox  na página da CVM Educacional no Facebook. Se o autor for menor de idade, o nome do responsável também deverá ser enviado.

Os 3 vídeos e 3 posts que receberem o maior número de curtidas e compartilhamentos até 10/10/2015 serão classificados para a etapa final, na qual uma Comissão Julgadora selecionará o melhor trabalho de cada categoria: post e vídeo.

Os 2 vencedores serão premiados com um iPad cada, em cerimônia realizada no Rio de Janeiro, no dia 30 de outubro – uma iniciativa em comemoração ao Dia Mundial da Poupança, festejado anualmente no dia 31 de outubro.

A ideia é deixar um pouco de lado a linguagem técnica do mercado financeiro e fazer o público das redes sociais pensar sobre o tema de forma leve, descontraída, cômica, inovadora ou até mesmo inusitada, gerando identificação com as situações apresentadas e sensibilizando a população para a importância de formar um “pé de meia”.