Tag Archives: Ciências Comportamentais

Como está a performance do investidor individual no mercado de ações brasileiro ?

Como está a performance média do investidor que opera diretamente no mercado de ações brasileiro ?  

Em novembro de 2018, a CVM realizou, na cidade de São Paulo, a IEC -Conferência de Ciências Comportamentais e Educação do Investidor. Este evento anual traz uma série de atividades e palestras sobre estudos comportamentais e educação financeira a fim de aprimorar as ações de proteção e orientação do investidor brasileiro e discutir novas formas de incentivar a formação de poupança no país.

Dentre as palestras, Bruno Giovannetti (EESP-FGV) apresentou o tema “The poor performance of individuals in the Brazilian stock marcket” – “A baixa performance dos indivíduos no mercado de ações brasileiro”.

A pesquisa analisou o comportamento dos investidores individuais, aquele que compra ações em pequenas e médias quantidades. A pesquisa foi dividida em dois blocos principais: buy-to-hold¹ e day-traders².

Continue lendo

Como uma cidade na Inglaterra fez com que moradores inadimplentes pagassem os tributos atrasados

Em abril de 2018, os autores Chris Larkin, Michael Sanders, Isabelle Andresen e Felicity Algate lançaram o artigo Testing Local Descriptive Norms and Salience of Enforcement Action: A Field Experiment to Increase Tax Collection¹. O trabalho trata de um experimento de campo realizado com a o auxílio da administração pública local do sudeste da Inglaterra. O objetivo do projeto era testar se é possível incentivar um aumento na taxa de pagamento a um tributo local, denominado “Council Tax²”, por meio de duas intervenções comportamentais realizadas via cartas-lembrete.

Continue lendo

CVM realiza 6ª Conferência de Ciências Comportamentais e Educação do Investidor

Também será promovido 3º Seminário Regional sobre Novas Tendências em Educação Financeira

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em parceria com a B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) e a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais), promoverá o 3º Seminário Regional sobre Novas Tendências em Educação Financeira e a 6ª Conferência de Ciências Comportamentais e Educação do Investidor.

O Seminário será realizado nos dias 12 e 13/11 e contará com a participação de membros e especialistas da Rede Internacional de Educação Financeira da OECD (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), que apoia a organização do evento, além da presença de representantes de ministérios da fazenda e educação, bancos centrais, autoridades de regulação, funcionários de governo, comunidade acadêmica, entre outros.

Continue lendo

O papel do autocontrole nas decisões econômicas das crianças

As crianças podem adquirir comportamentos econômicos e hábitos a partir da observação de outras pessoas ou a partir de suas próprias experiências. Buscando mostrar como o aumento do nível de autocontrole ou a indução de orientação de autorregulação podem afetar as decisões econômicas das crianças, as autoras Agata Trzcińska, Katarzyna Sekścińska e Dominika Maison publicaram, no inicio de agosto, o artigo The role of self-control and regulatory foci in money-saving behaviours among children¹. Elas estavam interessadas em saber ​​se a ativação mental de autocontrole não relacionado ao comportamento financeiro é suficiente para influenciar não só as decisões financeiras hipotéticas, mas também comportamentos econômicos.

Continue lendo

Aprendendo Rápido ou Devagar?

Em julho, recebemos um convite para assistir a uma palestra na PUC Rio com Terrance Odean, um dos autores do artigo Learning Fast or Slow¹. De forma lúdica, ele iniciou comparando as reações de Luke – personagem interpretado por Paul Newman em “Rebeldia Indomável”, que apesar de apanhar tanto não desiste – a dos investidores de day trade que mesmo perdendo dinheiro demoram a abandonar a prática.

 

Continue lendo

Como dobrar as taxas de poupança!

Em 2018, o Behavioral Economics Guide focou em três assuntos de interesse crescente na Economia Comportamental: a imagem social como um preditor subjacente do comportamento humano; a efetividade e as consequências dos contratos de compromisso; e, o papel da falta de atenção nas decisões do consumidor.

Algumas aplicações de ideias acerca desses temas foram expostas nesse guia. Hoje falaremos sobre meios utilizados para incentivar a poupança e encorajar a população a manter esse hábito por tempo suficiente para atingir seus objetivos, uma vez que muitos começam, mas pouquíssimos conseguem atingir suas metas.

Continue lendo