Na introdução ao 1º volume desta série explicamos o que são heurísticas e vieses. Por sua importância na compreensão do conteúdo que apresentaremos a seguir, resumimos novamente esses conceitos:

As heurísticas são regras de bolso (ou atalhos mentais) que agilizam e simplificam a percepção e a avaliação das informações que recebemos. Por um lado, elas simplificam enormemente a tarefa de tomar decisões; mas, por outro, podem nos induzir a erros de percepção, avaliação e julgamento que escapam à racionalidade ou estão em desacordo com a teoria da estatística. Esses erros ocorrem de forma sistemática e previsível, em determinadas circunstâncias, e são chamados de vieses.

Nesse 2º volume, nos preocupamos não apenas em comentar novos vieses, mas em fazê-lo sob a ótica da poupança, mostrando em que sentido podem ser obstáculos entre a nossa intenção e a efetiva ação de juntar dinheiro e construir um patrimônio.

Download: CVM Comportamental vol. 2

Mais uma vez, com o intuito de privilegiar o caráter prático da educação do investidor, este material seguirá a mesma linha do anterior, apresentando, para cada viés, sua definição, alguns exemplos de como pode dificultar a formação de poupança e, finalmente, dicas práticas para tentar contorná-lo.

Cabe destacar que não se pretende listar de forma exaustiva todos os aspectos comportamentais que afetam a intenção e a ação de poupar, nem examinar detalhadamente as causas e as classificações dos vieses aqui abordados.

Como regra geral, válida para todos os erros sistemáticos de julgamento aqui abordados, o primeiro passo para evitá-los é reconhecer que estamos sujeitos a eles ou, ainda, nos conscientizarmos de quando estivermos incorrendo neles.

Outra medida importante é evitarmos tomar decisões financeiras em épocas de estresse, em momentos de forte emoção ou até mesmo cansados ou com fome, pois tais estados prejudicam nossa capacidade de decidir.

E mesmo quando não estamos vivenciando períodos de tensão, é sempre útil nos darmos uma segunda chance para pensarmos na decisão a ser tomada.

É aconselhável, por exemplo, parar para pensar no quanto realmente necessitamos de uma determinada coisa antes de comprá-la.Nesse sentido, pesquisar antes de comprar é algo que também pode nos garantir uma boa economia, além de nos ajudar a não consumir por impulso.

Finalmente, agradecemos as valiosas contribuições da Prof.ª Vera Rita de Mello Ferreira a esse trabalho, que muito enriqueceram seu conteúdo.

Boa leitura e bons investimentos! Aguardamos seus comentários!

One thought on “Série CVM Comportamental – Vol. 2 – Vieses do Poupador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *