Maurício Prado é Diretor Executivo da Plano CDE, consultoria que oferece soluções de pesquisa e inovação, focada especificamente nas classes C,D e E. Ele foi palestrante na 4ª Conferência de Ciências Comportamentais e Educação do Investidor¹, onde falou sobre “Segmentação de Serviços Financeiros para a Baixa Renda”.

Em recente pesquisa sobre o comportamento financeiro dessa parcela da população encontrou 3 diferentes perfis e defende que tanto os produtos e serviços quanto a comunicação e as estratégias de educação financeira sejam adaptados aos diferentes perfis no qual se divide esse público.

Apresentamos a entrevista exclusiva que ele concedeu ao CVM Comportamental, assim como o link para sua palestra.

Destaques da Entrevista:

“Temos 113 milhões de pessoas nas classes C, D e E. E eles não são iguais.”

“Apenas a diferença entre classe e renda não é suficiente para explicar os diferentes perfis que encontramos nas nossas pesquisas.”

“A ideia que geralmente se faz do consumidor das classes C, D e E só corresponde a um dos perfis encontrados. Há outros 2 que se comportam de maneira diferente.”

 

Vídeo da entrevista concedida em 7/12/2016

Slides da palestra: Segmentação de Serviços Financeiros para a Baixa Renda: Entendimento Etnográfico dos Perfis Financeiros

Vídeo da palestra: Palestra de Mauricio Prado na 4ª IECBRAZIL 2016

 

E você? O que acha que as pessoas de baixa renda devem fazer para poderem poupar? Aguardamos seu comentário!

 

¹Promovida pela CVM, BM&FBOVESPA e ANBIMA, com apoio da CETIP, e realizado no Rio de Janeiro, em dezembro de 2016.

2 thoughts on “É Preciso Adequar a Educação Financeira a Diferentes Perfis: Entrevista com Mauricio Prado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *