Em julho, recebemos um convite para assistir a uma palestra na PUC Rio com Terrance Odean, um dos autores do artigo Learning Fast or Slow¹. De forma lúdica, ele iniciou comparando as reações de Luke – personagem interpretado por Paul Newman em “Rebeldia Indomável”, que apesar de apanhar tanto não desiste – a dos investidores de day trade que mesmo perdendo dinheiro demoram a abandonar a prática.

 

Os pesquisadores analisaram o comportamento de day traders – investidores que compram e vendem a mesma ação durante o dia. Utilizando informações relativas a um período de 15 anos de negociações na Bolsa de Taiwan, os autores puderam perceber que a maioria dos day traders abandona esse tipo de investimento relativamente rápido, 75% deles em até dois anos, e os investidores com pior performance são mais propensos a abandonarem a prática.

Entretanto os pesquisadores encontraram evidências de comportamentos intrigantes entre os investidores: o lucro ajustado agregado é negativo em cada um dos 15 anos estudados e, mesmo que o desempenho do trader afete sua sobrevivência, ainda assim investidores com baixo desempenho continuam persistindo com frequência bastante similar a de investidores que conquistam melhores resultados.

Diante dos resultados, em que aproximadamente três quartos das operações de day trade são de traders que possuem um histórico de perdas, os pesquisadores concluíram que os modelos de aprendizagem racional não explicam a conduta da maioria dos traders. Os autores atribuíram três possíveis motivações para esse comportamento: os investidores podem ser caçadores de risco, podem ser excessivamente confiantes em suas habilidades e tendenciosos sobre sua capacidade de aprendizagem e por último, esses investidores podem ter motivação não financeira, incluindo entretenimento, gosto por apostas e o desejo de impressionar os outros.

Investidores escolhem conscientemente fazer trade de forma especulativa, mesmo sabendo que a maioria dos indivíduos perde dinheiro através da especulação. Quando obtêm sucesso, esses investidores atribuem isso desproporcionalmente à sua habilidade ao invés da sorte. Dessa forma, superestimam seus conhecimentos e seguem investindo no trade de forma agressiva. Mesmo aqueles que possuem mais perdas do que ganhos passados se tornam excessivamente confiantes no seu sucesso.

 

E você? Quais você acha que podem ser as motivações por trás desse comportamento? Deixe seu comentário!

[¹] Para acessar o artigo original clique aqui.

Fonte do vídeo: YouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *