Monthly Archives: outubro 2016

Evento reúne palestras gratuitas para jovens, endividados e maiores de 50 anos

A organização financeira é importante em todos os momentos da vida. Por isso, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em parceria com o Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF), promoverá o Dia da Saúde Financeira – Teoria e prática para seu bolso, dia 29/10, em São Paulo.

O evento será dividido em sessões divididas em três temas: maiores de 50 anos, independência financeira e endividamento.

Serão ministradas palestras que abordarão casos práticos, do dia-a-dia, de forma que os participantes obtenham dicas e recomendações para se planejar financeiramente e melhorar sua vida financeira.

Confira, abaixo, a programação:

  • 10h-11h: Bem-estar financeiro acima dos 50 anos (prevenção de fraudes e armadilhas de propaganda focada para a faixa etária).
  • 11h-12h: Alcance sua independência financeira (ciclo da vida financeira, riscos e importância da reserva de dinheiro nestes momentos para jovens).
  • 12h-13h: O caminho para sair do endividamento (alternativas para endividados resolverem o problema).
  • 14h30-15h30: Alcance sua independência financeira (ciclo da vida financeira, riscos e importância da reserva de dinheiro nestes momentos para jovens).
  • 15h30 – 16h30: O caminho para sair do endividamento (alternativas para endividados resolverem o problema).

Ao final de cada sessão, 25 pessoas serão sorteadas para serem atendidas, individualmente, por profissional de planejamento financeiro certificado pelo IBCPF.

Inscreva-se gratuitamente e aproveite a oportunidade!

Envelhecimento e Vulnerabilidade Financeira

O Seminário Qualidade de vida e bem-estar financeiro para maiores de 50 anos, organizado anualmente pela CVM, juntamente com o Instituto de Psiquiatria da UFRJ (IPUB), o Ministário Público e a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, abordou neste ano o tema  “Envelhecimento e Vulnerabilidade Financeira: Envelhecer Afeta sua Capacidade de Tomar Decisões?“.

Disponibilizamos a seguir algumas das palestras*:

  • Dra. Anna Beatriz Howat Rodrigues [Psicóloga, Doutora em Psicologia Experimental pela USP. Pesquisadora na abordagem evolucionista, atuando principalmente nos seguintes temas: psicoterapia comportamental, depressão e estresse, Habilidades Sociais, mãe/mulher, investimento/cuidados parentais e aloparentais, população em conflito com a lei, adoção, imprevisibilidade do ambiente, propensão ao risco e desconto do futuro: Vulnerabilidades na tomada de decisão: foco na idade;
  • Flávia Barbosa Rezende Freitas [Advogada, Defensora Pública do Estado do Rio de Janeiro]: Os direitos dos do consumidor idoso;
  • Dr. Jerson Laks [Psiquiatra, com Doutorado em Psiquiatria e Saúde Mental pela UFRJ (1993). Atualmente é Coordenador do Centro para Doença de Alzheimer e outros transtornos relacionados no idoso do Instituto de Psiquiatria da UFRJ, Professor Associado da UERJ e Pesquisador Convidado do Instituto Vital Brazil]: Violência contra o idoso: frequência e perfil sociodemográfico de vítimas e acusados em procedimentos no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro;
  • Luiz Cláudio Cravalho [Advogado e Promotor de Justiça]: Violência financeira Luiz Claudio Carvalho;
  • Dra. Marcia Cristina Nascimento Dourado [Psicóloga, com Pós-Doutorado em Saúde Mental e Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psiquiatria e Saúde Mental do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro – IPUB/UFRJ]: Qualidade de Vida em Idosos;
  • Dra. Valeska Marinho [Médica da UFRJ, com Doutorado em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (2006), Professora Colaboradora PROPSAM IPUB-UFRJ e Coordenadora do Departamento de Psiquiatria Geriátricada da Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP: Bem-estar financeiro e saúde.

*Ao clicar nos títulos das palestras é possível acessar os slides utilizados nas apresentações.

 

Série CVM Comportamental: Efeito Avestruz

O Efeito Avestruz (The Ostrich Effect, em Inglês) consiste na tendência a ignorar informações potencialmente ruins, a fim de evitar o desconforto psicológico decorrente.

Esse viés explica, por exemplo, o comportamento de quem reluta em verificar a fatura do cartão de crédito, por saber que exagerou nas compras, ou o do aluno que prefere não ver o resultado de uma prova que fez sem estudar.

Continue lendo